terça-feira, 27 de novembro de 2007

"Olhos que não vêem... coração que não sente"

Hoje sim, escrevo porque estou triste, porque me doí a alma, porque tenho esperança de que com este texto as lágrimas sequem e consiga finalmente dormir.
Sinto-me revoltada!
Porque é que teimo em viver uma mentira?
Quantas vezes já imaginei dar-te o "Não" que tu tanto mereces.
Mas acabas sempre por ganhar, acabas sempre por levar a melhor e me reconquistar!
Por me acalmar e acabo por esquecer quem és, de onde vens e o que fazes.
Não é a primeira vez que me sinto perdida, não é a primeira vez que me deixas sem rumo.
Mas acabo por pensar com o coração, a ver-te com inocência, e entrego-me por desejo.
Não mereço ser mais uma nos teus braços.
Vivo num mundo de fantasia que tu crias, conforme te dá jeito.
E sabes o que é que acontece quando uma simples fotografia me trás para a realidade?
Não queiras que eu te diga.
Não mereço...
Nega-te de uma vez, faz-me viver sem pensar em ti, faz-me sentir que nunca passaste por aqui.
Quero sofrer, quero chorar, quero gritar, mas tudo de uma só vez.
Não quero mais surpresas, não quero mais ilusões...estou farta.
Não te amo, e bem sei que não é paixão...o que é então?
Que raiva...se ao menos me conseguisse compreender! Se soubesse como agir contigo, o que dizer, o que fazer com tudo isto.
Ignorar, barafustar...?
Há razão para fazer alguma coisa? O que farias tu numa situação destas?
Mais uma vez..tantas perguntas que vão ficar sem resposta.
Não as vais ler aqui, nem eu te as vou fazer.
Acho que aos poucos vou desistindo de ti...
ou então é apenas o medo que me faz hesitar.

7 comentários:

Angela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angela disse...

o outro coment eliminei sem kerer...(pouca experiencia)
tava eu a dizer... que uma coisa me conforta.. saber que nao sou a unica... nao é que queira o mal dos outros, mas saber que há kem passe mal para alem de mim, da-me forças para ir vivendo..
nao me interpretes mal..
permite-me k te corrija o teu titulo: "olhos que nao vêem e ouvidos que nao ouvem... coração que nao sente"

Anónimo disse...

E agora?
Segues...
Desistes...
Ou continuas?

Confesso que até a mim, que já nada represento no teu universo, me aflige "ler-te"..."interpretar-te"..."sentir-te".

Efectivamente não é comigo que afogarás as tuas mágoas, mas um dia ainda nos voltaremos a encontrar com o acréscimo de talvez termos algo a dizer um ao outro. Quem sabe...
Até lá a busca continua não é verdade?!

STMT*

Amarguinha disse...

Já me começas a enervar um bocado...

Identificação não?

Caracóis disse...

:(

Anónimo disse...

Grande dilema que me colocaste agora...dizer-te ou não...quem sou.
Pensava que já lá tivesses chegado, mas se calhar não fui suficientemente explícito, ou então essa cabeça refundiu-me mesmo para sítios bué recônditos do teu ser (avisa-me se precisares de dicionário).
No fundo acho que terás razão. Se fosse comigo acharia piada no início, mas com tamanha insistência perderia a paciência.

Enervo-te...há coisas que não mudam.

Vou parar por aqui, pelo que não valerá de nada dizer-te quem se esconde por detrás deste "pseudónimo"

Take Me As I Am disse...

Gosto sempre destes anónimos!
Jesus..